Saúde Única: Governo brasileiro convoca veterinários para ajudar no combate ao coronavírus

Saúde Única: Governo brasileiro convoca veterinários para ajudar no combate ao coronavírus

Saúde Única: Governo brasileiro convoca veterinários para ajudar no combate ao coronavírus

O objetivo do Ministério da Saúde é capacitar 140 mil veterinários que poderão ser requisitados por estados e municípios para atuar no SUS

O Ministério da Saúde convocou os veterinários do Brasil para ajudar no combate ao coronavírus, em um oficio enviado ao Presidente do Conselho Federal de Medicina Veterinária (CFMV), na terça-feira, 31 de março. O governo pede que a entidade envie  o registro de todos os profissionais cadastrados.

Segundo o oficio enviado pelo Ministério da Saúde, o objetivo da pasta é capacitar 140 mil veterinários dentro dos protocolos oficiais de combate ao coronavírus, aprovados pelo Centro de Operações de Emergências em Saúde Pública para que eles possam auxiliar as equipes médicas e de enfermeiros.

Segundo o documento, “os profissionais devidamente cadastrados e capacitados junto ao Ministério da Saúde poderão ser requisitados por estados, municípios ou Distrito Federal para atuar na assistência aos usuários do SUS, em todos os níveis de atenção, no enfrentamento da atual emergência de saúde pública”.

“É um contingente qualificado de profissionais de Saúde Única à disposição do Ministério da Saúde para auxiliar no que for necessário, com capacitação para cuidar da saúde animal, humana e do meio ambiente, e vasto conhecimento sanitário para ajudar o país a superar essa pandemia”, afirma o presidente do CFMV, o médico-veterinário Francisco Cavalcanti.

O documento assinado pelo Diretor do Departamento de Gestão do Trabalho na Saúde, Alessandro Glauco dos Anjos Vasconcelos afirma que “devido à atual situação emergencial, ressalto o caráter obrigatório do cadastramento dos profissionais e da participação na capacitação acima mencionada, conforme disposição da Lei Federal nº 13.979, de 06 de fevereiro de 2020, especialmente o inciso VII do Artigo 3º da mesma, que estabelece as medidas para enfrentamento da emergência de saúde pública de importância internacional decorrente do coronavírus (COVID-19”.

A capacitação será realizada de forma online e será obrigatória. A lei destacada no oficio do Ministério da Saúde prevê a possibilidade de “requisição de bens e serviços de pessoas naturais e jurídicas, hipótese em que será garantido o pagamento posterior de indenização justa”.

Fonte: catracalivre.com.br/
Autor Avatar

Sobre O Autor